RELATÓRIO DA PESQUISA

Resumo

Resumo

  • Segundo a pesquisa anterior, não existe uma receita única quando o assunto é melhoria da maturidade operacional – mas é possível acelerar esse processo.
  • Na modelagem, descobrimos um efeito multiplicador que pode acelerar a transição do nível das operações para o modo de performance pronta para o futuro.
  • Ao mergulhar mais fundo nos níveis de maturidade, associamos oito características a quatro importantes alavancas – tecnologia, processos, dados e talento.
  • As organizações que aplicam as quatro alavancas de forma integrada podem avançar 14,2x em nível de maturidade e ter um impulso de 1,2x na rentabilidade.


Performance acelerada

Reconhecemos que quando se trata de operação, é importante customizar uma jornada para ajustá-la à situação específica da organização. Mas ajuda saber o que fazer para acelerar o avanço – especialmente quando rentabilidade e eficiência estão em jogo.

Nossa pesquisa anterior listou quatro níveis de maturidade operacional – estável, eficiente, preditivo e future-ready – com base nas avaliações dos nossos entrevistados. A pesquisa "Via expressa para a performance do futuro” mostrou que em um pequeno grupo de líderes somente 7% estavam preparados para operar com mais eficiência e maior rentabilidade. 66% dos respondentes correm o risco de não alcançar resultados semelhantes nos próximos três anos.


Ver a transcrição

Para simplificar, associamos as oito características a quatro alavancas: tecnologia, processos, dados e talento – para entender como as organizações podem aplicá-las a fim de melhorar sua posição e alcançar a performance future-ready.

O impacto multiplicador da aplicação de cada uma das quatro alavancas para atingir a maturidade das operações prontas para o futuro

Impacto multiplicador para a maturidade de operações prontas para o futuro

Verificamos que existem ganhos consideráveis a alcançar em todos os estágios da jornada de qualquer empresa. Por exemplo, haverá uma melhora de 1,5x no valor de negócio gerada por dados e um reforço disponível de 1,5x na inovação de produtos e serviços para as companhias que se moverem em direção à eficiência para future-ready. E um aumento no engajamento e na retenção dos funcionários ao subir o degrau seguinte para future-ready.

E quando as quatro alavancas funcionam de maneira integrada, as organizações, não apenas dobram suas chances de se tornar future-ready, mas adquirem o potencial para um impulso expressivo de 14,2x ao se deslocarem um nível de maturidade acima – e calculamos que, ao dar esse passo, a rentabilidade geral pode ter um estímulo de 1,2x.

“Fazer seus parceiros de tecnologia entender as necessidades do negócio e ajudar a compreender as oportunidades tecnoloógicas que impulsionam o sucesso mais rapidamente.”

– ALAN KRONOVET, Diretor Executivo e Líder de Commercial Mortgage Servicing do Wells Fargo

14.2x

mais reforço ao subir no nível de maturidade usando as quatro alavancas – tecnologia, processos, dados e talento.

1.2x

um salto maior da rentabilidade potencial com o uso das quatro alavancas – tecnologia, processos, dados e talento.

1.5x

mais impulso do valor de negócio ou na velocidade da inovação em produtos e serviços ao passar para o nível future-ready.

1.8x

mais estímulo em engajamento e retenção da força de trabalho ao subir de estável e eficiente para future-ready.

Como chegar lá

Veja como mover as diferentes alavancas pode influenciar na maturidade operacional das organizações:

  • A alavanca da tecnologia inclui o papel da automação, a adoção de novas soluções tecnológicas e a colaboração entre funções de negócio e TI. As organizações que aperfeiçoam suas capacidades tecnológicas são 1,4x mais propensas a dar o salto do nível estável para o eficiente com o maior impacto no início da jornada da maturidade operacional.
  • A alavanca dos processos inclui a aplicação de benchmarking e a implementação de iniciativas de experiência de clientes, funcionários e parceiros. Empresas que melhoram suas capacidades de processamento são 2,5x mais propensas a dar o salto do nível de maturidade operacional eficiente para o degrau preditivo – esse é o maior impulso de todas as diferentes alavancas nos níveis de maturidade intermediários, com dados vindo em segundo lugar com 2,4x.
  • A alavanca dos dados inclui a aplicação de dados, analytics e inteligência arti¬cial para melhorar a performance e as experiências dos stakeholders. Organizações que melhoram suas capacidades sobre dados obtêm o maior impacto – 4,2x mais propensas a pular do grau preditivo para future-ready e 2,5x do estável para eficiente.
  • A alavanca do talento traz estratégias para a força de trabalho: o uso combinado de habilidades humanas, capacidades mecânicas e competência para usar conhecimento especializado ou ecossistemas de atuação mais amplos. As empresas que melhoram suas capacidades de talento são 1,9x mais prováveis de passar da maturidade preditiva para a future-ready. Talento é vital ao longo de toda a jornada da maturidade, mas temos visto como ele se torna especialmente crucial nos estágios mais avançados.
“Podemos equipar nossos colegas com todas as ferramentas, serviços e conhecimento, mas, no fim das contas, precisamos destes talentos diante de nossos stakeholders dando vida à nossa proposta.”

– MIKE BENVENUTO, Diretor de Procurement – Aon

Seja future-ready agora

Embora a jornada para operações inteligentes possa parecer diferente para cada organização, existem alguns passos a considerar à medida que você evolui ao longo de sua jornada de maturidade operacional.

Tendo em conta as quatro alavancas, veja como se mover:

  • De estável para eficiente: desenvolva um modelo de governança de TI, processos de benchmark e resultados, adote uma cultura de dados e amplie a atuação da força de trabalho com máquinas.
  • De eficiente para preditiva: introduza automação, escale programas de mensuração e gestão de experiências, adote analytics avançado e desenvolva um mercado de talento para colaboração sob demanda.
  • De preditiva para future-ready: implemente soluções integradas com o uso da automação, analytics e IA, reimagine processos, use dados diversos e expanda a ciência de dados e IA para insights em tempo real.

Stanley Black Decker sobre o futuro das finanças

O que é preciso para entregar as principais atividades financeiras e valor estratégico na Stanley Black & Decker. Leia mais.

CPO da Aon discute o futuro de compras

CPO da Aon compartilha insights sobre o que é preciso para impulsionar a maturidade operacional. Leia mais.

Mondelez sobre o futuro do supply chain

Bob Schrug, da Mondelēz International, compartilha como construir uma cadeia de suprimentos resiliente e relevante. Leia mais.

Pessoas são a base para a transformação digital

Pessoas são seu principal ativo. A força de trabalho ágil e pronta para o futuro é tão fundamental para a transformação quanto tecnologia. Leia mais.

Veja todas


Manish Sharma

Chief Operating Officer


Kaushal Mody

Growth and Strategy Lead – Accenture Operations

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Via expressa para o futuro
Fast-track to future-ready finance
Aon’s CPO discute o futuro de procurement

Materiais essenciais

Se os últimos 18 meses nos ensinaram alguma coisa, é que a mudança acontece rápido.

Leitura completa

20 minutos de leitura

Relatório completo

Nossa modelagem de pesquisa mais recente descobriu um efeito multiplicador que pode acelerar as operações para um desempenho pronto para o futuro.

VEJA O RELATÓRIO COMPLETO
CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter