RELATÓRIO DA PESQUISA

Resumo

Resumo

  • A pandemia revelou vulnerabilidades ocultas nas operações de supply chain - urgência de redefinir a relevância, resiliência e responsabilidade.
  • Mudar para operações de supply chain prontas para o futuro fornece transparência, que aumenta a lucratividade e impulsiona o crescimento sustentado.
  • Hoje, apenas 4% dos líderes veem suas operações como prontas para o futuro e 34% esperam chegar lá até 2023, o que é um empreendimento ambicioso.
  • A boa notícia é que existem três maneiras de acelerar a mudança para o futuro e operar um supply chain seguro, sustentável e responsivo.


A pandemia expôs o quanto o supply chain pode promover ou impedir o sucesso de uma empresa. Ela também revelou vulnerabilidades ocultas. E, no processo, a crise colocou os líderes de supply chain (CSCOs) na frente da mudança. Já se foi o tempo em que seu único foco era a gestão de custos. E não há como voltar atrás.

Oitenta e um por cento dos líderes de supply chain dizem que a pandemia tem sido o maior teste de estresse de sua organização.

Do suporte às novas experiências do cliente ao aumento da lucratividade, as expectativas que estavam se formando antes da pandemia rapidamente ganharam impulso durante a crise, assumindo uma nova urgência. Nesse cenário, surpreende que quase metade dos executivos diga que o CSCO é um facilitador e impulsionador do crescimento da receita?

Devido ao fato de que a área de supply chain é a salvação do negócio, todos esperam que seus líderes transformem-na para que se flexibilize conforme a demanda flutuante e redefinam sua resiliência. Cada decisão deve ser baseada nas necessidades do cliente e na responsabilidade ambiental e social – desde o fornecimento até parceiros de logística terceirizados.

Relevância, resiliência e responsabilidade são a nova ordem tripla para as funções de supply chain. Em resposta, muitos estão investindo para evitar as armadilhas de 2020 e se preparar para o futuro. No entanto, o progresso é dificultado pela falta de visibilidade em toda a cadeia de valor, bem como pelas limitações de recursos significativos, tecnologia e financiamento.

Para superar essas limitações e cumprir sua nova ordem, os líderes de supply chain precisam de um modelo operacional movido a dados digitais.

Pesquisa global da Accenture indica que a maturidade operacional está avançando entre as organizações globais. Nossa pesquisa e experiência revelam quatro níveis de maturidade operacional: estável, eficiente, preditivo e pronto para o futuro (future-ready). Cada nível é baseado e habilitado por tecnologia, talento, processos e insights de dados cada vez mais sofisticados.

Em média, constatamos que as organizações prontas para o futuro apresentam:

Média em que descobrimos que as organizações estão prontas para o futuro.

Os líderes de supply chain dizem que a maturidade das operações de suas funções melhorou e estão otimistas sobre mais progresso nos próximos três anos.

Três anos atrás, apenas 16% acreditavam que suas organizações tinham operações preditivas. Nenhuma delas tinha operações prontas para o futuro. Hoje, 4% consideram suas operações prontas para o futuro, enquanto 65% as veem como preditivas. Até 2023, 34% esperam que elas estejam prontas para o futuro (Figura 1).

Figura 1

Porcentagem de líderes de supply chain que alcançam cada nível de maturidade operacional

Figura 1 - Porcentagem de líderes de supply chain alcançando cada nível de maturidade operacional.

Escala para o futuro das operações de supply chain

Para entender mais sobre a transformação de operações, considere como medimos a prontidão para o futuro. Ela reflete a capacidade de uma organização de escalar oito características de maturidade do modelo operacional: analytics, automação, dados, experiência de stakeholders, inteligência artificial (IA), colaboração de tecnologia e negócios, práticas líderes e agilidade da força de trabalho.

Os líderes de supply chain estão muito confiantes de que suas organizações estão usando amplamente todas as oito características atualmente, sendo a colaboração entre negócios e tecnologia a mais utilizada e a IA a menos utilizada (Figura 2). Isso levanta uma questão fundamental: se as organizações estão indo tão bem em todas essas áreas, por que apenas 4% dos líderes de supply chain identificam sua empresa como pronta para o futuro?

A resposta se resume à escala. As organizações preditivas ainda não alcançaram a escala nessas oito características, enquanto as organizações prontas para o futuro já estão lá. Como mostra a Figura 3, um grupo muito menor de líderes de supply chain vê isso acontecendo hoje.

Figura 2

Características de operações em amplo uso

Figura 2 - Características de operações em amplo uso.

Figura 3

Características de operações em escala

Figura 3 - Características de operações em escala.

Identificamos três coisas que os líderes de supply chain devem saber para acelerar seu movimento em direção a um estado pronto para o futuro.

01. Conhecer o objetivo final

Torne a relevância, a resiliência e a responsabilidade em seus objetivos principais e concentre-se em aumentar o quociente de tecnologia (TQ) dos líderes de supply chain. Saiba mais.

02. Conhecer as principais etapas

Automatize em escala, aumente o talento com IA e use o poder da nuvem para criar um “segmento de dados digital” que fornece insights em todo o supply chain. Saiba mais.

03. Saber como progredir nos degraus da maturidade

Aproveite os sistemas multipartidários para estabelecer confiança, transparência e responsabilidade. Fortaleça as parcerias do ecossistema tecnológico para ampliar a inovação. Saiba mais.

Veja todas

A área de supply chain é a salvação das organizações e dos clientes que ela atende. Os eventos de 2020 colocaram isso em foco, forçando os líderes de supply chain a entrar em um território desconhecido e inquietante. No futuro, esses líderes continuarão a ser desafiados. Mas esses desafios têm um lado positivo – a oportunidade de um supply chain relevante, resiliente e responsável que atenda a todas as partes interessadas. Tudo depende de um modelo operacional inteligente.

Veja como:

  • Pense grande e vá além da mudança incremental para capturar valor nas “camadas” em organizações com supply chain isolados.
  • Melhore a intuição com dados diversos e da mais alta qualidade, e integre dados estruturados e não estruturados para gerar resultados superiores de supply chain.
  • Escale automação e analytics, IA e soluções integradas com práticas líderes para conduzir todos os benefícios da obtenção e limpeza de diversos dados do supply chain.
  • Estimule uma força de trabalho humano + máquina especializada para atingir o equilíbrio ideal entre pessoas e tecnologia na operação do supply chain.
  • Coloque a infraestrutura de nuvem no coração do supply chain para aumentar a eficiência de custos, a capacidade escalonável e a sustentabilidade.
  • Construa relacionamentos complementares com terceiros e ecossistemas para inovar continuamente em todo o supply chain.

Chris Karney

Managing Director – Global Supply Chain /Industry X Offering Lead, Accenture Operations

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Fast-track to future-ready performance
Supply Chain com foco no cliente: Uma licença para crescer
A digitalização do supply chain

Materiais essenciais

Leitura importante

15 minutos de leitura

Operações de supply chain prontas para o futuro

A Accenture entrevistou empresas em todo o mundo para entender como elas veem sua jornada para a maturidade operacional.

VEJA O RELATÓRIO COMPLETO
CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter