RELATÓRIO DA PESQUISA

Resumo

Resumo

  • O mundo avalia o 5G pelo seu potencial financeiro. O impacto dessa nova tecnologia é enorme para diferentes setores.
  • A transição energética transforma o negócio das Utilities e aumenta, significativamente, a complexidade da operação.
  • Através da conectividade “always-on”, o 5G habilitará esta transformação ao trazer maior visibilidade dos ativos e conectividade mais avançada.
  • A segurança, confiabilidade e eficiência de uma rede 5G, com Edge Computing, podem induzir uma aceleração na inovação e nos resultados financeiros.


Você já se questionou o porquê do 5G ser tão diferente se comparado às tecnologias anteriores? É fato que a cada nova geração de redes 5G gera grandes expectativas em todos, desde os líderes até os trabalhadores - que perceberão grandes mudanças no seu modelo de trabalho.

Mais de 50% dos executivos consideram que combinar o 5G com tecnologias de ponta, tais como IA, machine learning, nuvem, Edge Computing e IoT, é essencial para acelerar o desempenho dos negócios. Além deste dado, é possível analisar que o crescimento de receita, para os primeiros que adotaram o 5G durante a crise, é 2,5x maior. A realidade é que o 5G será uma das principais tecnologias de comunicação, que junto ao Edge Computing e Sensores Inteligentes, habilitará as Utilities para criar novas soluções em meio a um mercado tão dinâmico e competitivo. No entanto, antes de acessar o cenário em que essa tecnologia supera os novos desafios, primeiramente, é preciso enfrentar os obstáculos existentes na hora de colocar essa tecnologia em prática.

Podemos classificar esses desafios em duas categorias: amplitude e ecossistema. Respectivamente falando, como se trata de uma atualização das redes wireless, o ponto de atenção está na integração da capacidade do 5G dentro da infraestrutura e arquitetura de rede existente. O alcance também é um problema quando se trata de amplitude. É preciso de estratégia e planejamento na hora de prover esses serviços, com menor latência e maior confiabilidade, longe dos grandes centros em um país de extensão continental. Agora, ao falar de ecossistema, temos que manter em mente que atender a demanda crescente de espectro, largura de banda e latência nas redes corporativas é um desafio que precisa ser superado o quanto antes.

Além disso, é preciso avaliar o melhor modelo para atender as necessidades das indústrias, sejam elas através de redes públicas, privadas ou híbridas. Dentro das corporações, há diferentes “pedras no caminho” que, na verdade, possuem grande potencial de se transformarem em novas oportunidades de mercado: a identificação de caminhos para gerenciar as redes nas “verticais” – tais como criação de novas capacidades ao departamento de TI, suporte de operadoras de serviço móvel, adaptação ao modelo híbrido, etc.

O 5G será uma das principais tecnologias de comunicação, que junto ao Edge Computing e Sensores Inteligentes, habilitará as Utilities para enfrentar os desafios.

Por que o 5G é tão necessário às Utilities?

Há quatro grandes motivos que tornam essa tecnologia tão determinante para o sucesso, no longo prazo, das Utilities. Além de prover mais velocidade, segurança, confiabilidade, conexões e menor latência, o 5G pode transformar o negócio em diferentes aspectos:

  • Novas Tecnologias de Comunicação
    Novas tecnologias de comunicação definidas por software são o tecido que une o mundo físico e digital, o que cria uma verdadeira infraestrutura cibernética.
  • Smart Sensors
    Disponibilidade de sensores com o processamento de dados embarcado, além de dispositivos especializados que podem sentir e agir no mundo físico.
  • Edge Computing
    Permite colocar a computação mais próxima dos ativos físicos (por exemplo: subestações, linhas de energia, etc), além de possibilitar loops de feedback de baixa latência, não endereçados pelas tecnologias atuais (por exemplo: função com tempo de resposta complexa, baixa conectividade, etc).
  • In the Field
    A disponibilidade dessas tecnologias aumentará o potencial de uso da nuvem, pois estarão disponíveis “in the field" com uma contínua transição do Edge para a Nuvem.

Como as Utilities podem tirar o plano do papel?

A segurança, confiabilidade e eficiência de uma rede 5G (privada ou pública) com Edge Computing podem induzir uma aceleração radical tanto na inovação quanto nos resultados financeiros. Para tanto, as Utilites devem buscar o modelo de implementação que atenderá as oportunidades atuais, sem deixar de lado as necessidades do amanhã.

Existem três principais cenários que devem ser avaliados para a construção de uma solução de conectividade:

Redes públicas com Network Slicing

  • Espectro disponível para aplicações em grandes áreas geograficamente distribuídas;
  • Recursos customizados e dedicados, enquanto a operadora pode compartilhar uma estrutura de rede com diferentes use cases e clientes;
  • Alta disponibilidade e confiabilidade - arquitetura 5G Stand-alone;
  • Edge Computing na operadora;
  • Business case mais atrativo em função do compartilhamento da rede.

Redes privadas

  • Espectro disponível para aplicações em redes dedicadas;
  • Edge Computing na operadora ou na Utility;
  • Rede desenhada e construída para atender especificamente à Utility - menos sinergias com a arquitetura de rede da operadora.

Rede privada 3.7GHz

  • Gestão do espectro pela Utility;
  • Recursos dedicados à operação, sem interoperabilidade com rede pública;
  • Equipamentos com restrição de potência (small cells), restrigindo ou inviabilizando use cases que necessitem de cobertura em grandes áreas geograficamente distribuídas.
CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter