Pensar grande com uma estratégia avançada

Para influenciar a transformação das operações, os líderes de supply chain precisam superar o que eles identificam como um dos maiores obstáculos: a falta de uma estratégia coesa. Isso é especialmente problemático em áreas fundamentais para a maturidade do modelo operacional, como dados, experiências dos stakeholders e práticas de liderança.

A estratégia é um desafio devido à natureza isolada da maioria das funções de supply chain. A pandemia expôs a desvantagem desses silos. Por exemplo, a falta de uma capacidade de planejamento integrado dificultou para muitas empresas atender aos novos padrões de demanda, bem como ter os fundos disponíveis para suportar as interrupções no abastecimento.

Os líderes de supply chain (CSCOs) podem gerar valor nas “camadas” e começar a eliminar o isolamento pensando holisticamente sobre a estratégia.

Os líderes de supply chain podem colocar alguns músculos por trás dessa mudança, investindo holisticamente nesses objetivos estratégicos. Em termos práticos, isso significa que eles precisam ver cada área das operações de supply chain como parte de um todo maior, dedicado a fornecer valor além da economia de custos. É um valor que beneficia todos os stakeholders - empresa, parceiros, clientes e até a sociedade.

Integrar negócios e tecnologia

A colaboração de negócios e tecnologia é uma etapa importante para perceber o valor da estratégia dentro do modelo operacional. Na verdade, as empresas inovadoras priorizam a quebra do isolamento entre esses departamentos. A maioria das organizações preparadas para o futuro (86%) espera que os negócios e a tecnologia colaborem totalmente até 2023.

10%

dos líderes de supply chain dizem que esta colaboração está acontecendo em grande escala hoje.

50%

dos líderes de cadeias de suprimento espera ver essa integração em grande escala até 2023.

Embora os líderes de supply chain acreditem que suas organizações estão mais bem equipadas para escalar a colaboração de negócios e tecnologia em comparação com todas as outras características de preparação para o futuro, este é um salto ambicioso. Para tal avanço, estes líderes precisam melhorar seu próprio quociente de tecnologia (TQ) e desenvolver seus relacionamentos com os CIOs. Quanto mais eles justificarem os investimentos em tecnologia para resolver problemas em tempo real e melhorar a capacidade da organização de atender às expectativas do cliente, mais os interesses de negócios e tecnologia podem se alinhar em torno de uma agenda compartilhada.

Estudo de caso

Gerenciar promoções de varejo com precisão pontual

Ajudando um grande varejista norte-americano a transformar campanhas promocionais com supply chain inteligente. Saiba mais.

Veja todas

Chris Karney

Managing Director – Global Supply Chain /Industry X Offering Lead, Accenture Operations

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Fast-track to future-ready performance
Supply Chain com foco no cliente: Uma licença para crescer
A digitalização do supply chain

CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter