“Eu sou Product Owner e Delivery Lead de um asset da Accenture para Logística Offshore de empresas de Óleo & Gás. Estou alinhada com o client group de Resources, na área de Energy. Venho de uma aquisição da empresa Gapso e completei recentemente 10 anos de empresa.

Durante a minha jornada, trabalhei em áreas com uma presença masculina muito forte, seja em Data e Tecnologia, ou na indústria de Óleo & Gás. As referências de liderança feminina eram poucas e eu demorei muito para me enxergar em posição de destaque.

Crescimento acelerado

Tive uma curva de crescimento acelerada, em três anos de trabalho, fui de analista à gerente de projeto, com inúmeros desafios. Entre eles estava o de gerir um grupo grande de pessoas.  

Apesar de não me sentir preparada, aceitei, porque a vontade de crescer e fazer algo relevante para a empresa era maior do que o meu medo.

Para me sentir mais segura e confiante, busquei mais formações: fiz um MBA em Supply Chain e Logística e outro em Transformação Digital.

Penso que, naquela época, se eu acreditasse mais em mim - na mesma medida que os meus líderes, colegas de trabalho, amigos e familiares -, talvez a minha jornada não seria marcada por tanta autossabotagem e autocritica.

No entanto, foi através de um líder, que enxergou o meu potencial de crescimento, que eu pude realizar um curso de Liderança Feminina. Posso afirmar, com todas as letras, que foi um grande divisor de águas! A partir daí, passei a analisar de forma estratégica a minha carreira.

Apesar de ter parecido um processo simples, não foi. Poucas pessoas sabem, mas autoconhecimento é doloroso e, ao mesmo tempo, libertador. Ressignificar as crenças limitantes, dominar a síndrome da impostora e ter as ferramentas corretas para agir com mais estratégia, sem perder a  essência, foram as ações que me levaram à essa grande virada.

Valorização das fortalezas

Passei a me conhecer melhor, saber onde sou mais forte, administrar as minhas fraquezas e, como resultado, alavanquei a construção da minha confiança. Quando você tem consciência das suas fortalezas, e como aplicá-las nas situações corretas, é possível destravar barreiras e atingir o sucesso. Não foi coincidência ter sido promovida a Sênior Manager naquele mesmo ano.

Respeitando a minha essência, quem eu sou e a minha personalidade, hoje, consigo por toda a minha vulnerabilidade na mesa e conversar abertamente sobre diversos temas. Isso sem sentir o receio de ser questionada, porque tudo o que falo é baseado na minha própria verdade.

Eu sou uma pessoa sensível, busco a conexão com os outros e não precisei buscar adaptação para ser aceita. Naquilo que eu sou forte, é onde mora o meu diferencial. Me sinto muito bem comigo mesma e, assim, a minha liderança se torna horizontal, pois não preciso estar no pedestal para me sentir respeitada. Hoje, sei que a minha maior vitória são as conexões que eu criei com todos que eu trabalho e já trabalhei.”

Fique conectado

Junte-se à nossa equipe

Busque oportunidades de emprego que correspondam às suas habilidades e interesses. Procuramos pessoas proativas, curiosas, criativas e que saibam trabalhar em equipe para encontrar soluções.

Mantenha-se atualizado

Fique informado com dicas que você poderá usar hoje mesmo sobre carreiras, perspectivas do pessoal interno e percepções de ponta setoriais - tudo vindo de quem trabalha aqui.

Fique conectado

Receba alertas sobre vagas, as últimas notícias e dicas do pessoal interno adaptadas às suas preferências. Veja quais oportunidades empolgantes e gratificantes o aguardam.

Veja todas
Subscribe to Accenture's Suzanna Romano compartilha o quanto o autoconhecimento de suas vulnerabilidades a ajudaram a ter mais confiança. Blog Subscribe to Accenture's Suzanna Romano compartilha o quanto o autoconhecimento de suas vulnerabilidades a ajudaram a ter mais confiança. Blog