RELATÓRIO DA PESQUISA

Resumo

Resumo

  • Com o foco em diminuir danos, perdas e desperdícios, a indústria da mineração tem se voltado à Operação Autônoma.
  • Entendendo a tecnologia é possível vislumbrar o impacto que essa mudança irá gerar no setor e como redefinirá as prioridades das empresas.
  • As soluções autônomas atendem às necessidades de remover pessoas de situações de risco e otimizar processos.


Autônomos significam independência da presença e da decisão humana

O conceito de independência da presença e da decisão humana é crítico para o entendimento do potencial da tecnologia. Para além de uma atividade de empilhamento automático ou de um caminhão transportando material, a operação autônoma é sobre uma Inteligência Artificial que toma decisões relativas a um conjunto de tarefas, buscando a otimização de toda a cadeia produtiva.

Equipamentos autônomos são ainda capazes de definir soluções sem a necessidade de intervenção humana, com maior eficiência ao executar um conjunto de tarefas. Para que isso aconteça, é necessário que a companhia se prepare para receber este novo modelo de operação, com treinamento de talentos e mudanças de paradigma de governança, cultura e indicadores de desempenho.

01. Grande passo na melhoria da segurança

Remover pessoas da exposição ao risco é o benefício imediato da implementação de autônomos.

02. Estabilidade e melhoria contínua

A previsibilidade da decisão das soluções autônomas tem uma característica de repetição que permite à operação aumentar a estabilidade do processo.

03. Melhor uso dos recursos e menos desperdício

Produzir apenas o necessário, no momento certo e com a qualidade requerida. Uma cadeia de produção integrada torna a tomada de decisão mais assertiva.

04. Novo paradigmade negócios

Gerenciar uma frota autônoma para transportar materiais ou coordenar uma equipe de robôs é muito diferente da forma atual de realizar essas tarefas.

Veja todas

Pontos-chave da tecnologia

As soluções autônomas devem fazer parte do sistema produtivo integrado com uma visão clara sobre a necessidade de trocar informações com o entorno. Isso permitirá que a decisão seja tomada em um nível superior, acima da camada de cada sistema, integrando os diferentes fornecedores que colaboram no mesmo processo.

Cada sistema autônomo frequentemente tem sua forma de manipular os dados. Assim, uma estratégia pensada no armazenamento e utilização dessas informações é de extrema importância. Porém, para isso, é preciso ultrapassar algumas fronteiras. Como? Existem várias formas, mas o ponto de partida é por meio da inovação.

O alto volume de dados aparece com uma nova oportunidade: a otimização dos processos produtivos. Tudo em tempo real.

Uma vez que as soluções implantadas dependem das definições do fornecedor para a IA/algoritmos/processos, as mineradoras vão precisar dar um novo enfoque em entender quais são as fronteiras entre a inteligência da solução do fornecedor e o que é decisão da empresa, como as soluções integram entre si e como se relacionam com a sua força de trabalho.

Como a operação pode se preparar para essas mudanças?

A preparação dos talentos é crucial para uma estratégia de autonomia eficaz. Mudanças profundas podem causar desestruturações dentro das empresas. Por isso, as pessoas precisarão ser auxiliadas nessa readaptação dos processos. Devemos considerar o recrutamento da próxima geração de mão de obra, a transição de trabalhadores maduros para as novas funções e o reinvestimento no conhecimento institucional de pessoas prestes a se aposentar.

A atenção também deve ser voltada aos requisitos de treinamento, infraestrutura de mina, informações de processos adjacentes, entre outros. Entender bem os requisitos e a demanda reduz a curva de adoção e riscos da implantação de autônomos.

Por fim e não menos importante, a criação de um programa forte, considerando a complexidade dessa jornada e os elementos que devem ser orquestrados para transformar o modelo de negócios, deve ser criado o quanto antes.

Flávio Alves

Líder Brasil para Químicos e Recursos Naturais Accenture


Constantino Seixas

Industry X – Digital Manufacturing & Operations Latam Lead


Augusto Moura

Industry X Latam Lead for Resources & Big Deals


Leonardo Araújo

Industry X – Autonomous Latam Lead

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Reinvenção do setor de produtos florestais
O futuro das operações autônomas na mineração

CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter