Resumo

Resumo

  • Os bancos precisam de acelerar a sua jornada para o digital de maneira a sobreviverem a possíveis ameaças.
  • Os bancos focados no digital beneficiaram de avaliações de mercado que, em média, foram 18% superiores a concorrentes menos digitalizados em 2019, e 27% superiores em 2020.
  • Os bancos não têm capacidade de escalar 6 das 8 características que medem a maturidade do modelo operacional.
  • Há três caminhos para os bancos acelerarem a sua mudança para operações prontas para o futuro - e superarem as exigências do mercado.


Preparar para um futuro volátil

Os bancos sempre se comprometeram a melhorar a eficiência das suas operações e, na sua maioria, o seu progresso tem sido constante. Durante muito tempo foi suficiente.

Ultimamente, as crescentes expetativas dos clientes e requisitos regulamentares, as inovações impulsionadas pela tecnologia, e o aparecimento de novos concorrentes competitivos (para além das exigências operacionais da COVID-19), demonstraram que a evolução operacional dos bancos está atrasada em relação a outras indústrias.

Os bancos devem tornar-se mais ágeis e resilientes de forma a conseguirem lidar com futuras ameaças - quer assumam a forma de um reaparecimento da pandemia, de uma crise financeira ou de um ataque cibernético.

Uma estratégia de transformação que promove a inteligência e capacidades digitais nas operações, através da tecnologia, de processos e pessoas, é essencial para os bancos manterem a competitividade.

Qual é a vantagem de estar preparado para o futuro?

Os bancos focados no digital beneficiaram de avaliações de mercado que, em média, foram 18% superiores a concorrentes menos digitalizados em 2019, e 27% superiores em 2020.

Relação custo/beneficio contabilístico

Um gráfico mostrando como os bancos digitalmente inovadores beneficiaram de avaliações de mercado mais elevadas.

Efetivamente, nos últimos oito anos, estes bancos têm conseguido reduzir mais os custos, em relação aos bancos que têm demorado mais a iniciar o caminho para um modelo de operação digital.

Além disso, as suas receitas sobre os ativos não só têm sido superiores como têm diminuído menos comparativamente com os seus concorrentes pouco digitalizados. A melhoria dos custos, juntamente com a vantagem das receitas, demonstra um aumento das receitas operacionais por dólar de ativos de 1,22 em 2011 para 1,47 em 2019.

Operacionalizar o lucro em % dos ativos 2011 e 2019.

Gráfico dos lucros do modelo de operação bancária digital.

Mudar para um modelo de operação digital

Um estudo recente revela que, enquanto a maturidade do modelo operacional prossegue entre as organizações de todas as indústrias, os bancos estão a progredir mais lentamente relativamente à maioria. A nossa investigação e experiência revelam quatro níveis de maturidade operacional: estável, eficiente, preditiva e preparada para o futuro. Cada nível é fundamentado e impulsionado pela tecnologia, talento, processos e data, progressivamente mais sofisticados.

As organizações que atingem um elevado nível de maturidade, tornam-se "preparadas para o futuro". Estão totalmente focadas na transformação digital e adquirem agilidade e resiliência necessária para crescerem no meio da incerteza. Também - provavelmente como resultado - obtêm avaliações de mercado mais elevadas e mais lucro.

Os bancos falharam em escalar nas áreas fundamentais de inovação

Consideremos a maneira como medimos a preparação para o futuro e a sua relevância. Estar preparado reflete a capacidade de uma organização escalar oito caraterísticas de maturidade do modelo operacional. A banca não corresponde em seis das caraterísticas. O nosso estudo demonstra que os desafios tecnológicos estão a impedir os bancos de alcançar a transformação operacional. Isto aplica-se particularmente em áreas como a inteligência artificial (IA), análise e automatização, o que complementaria a forte qualidade dos dados da banca.

​Caraterísticas de operacionalizar o modelo de maturidade

Gráfico de maturidade do modelo de funcionamento digital na banca.

Conhecimento é poder

Como podem os bancos impulsionar a transformação para estarem preparados para o futuro?

01. Estabelecer o objetivo principal

Bancos que utilizam operações inteligentes em escala podem melhorar a experiência dos clientes e os seus resultados comerciais. Saiba mais.

02. Conhecer as medidas essenciais

Automatizar à escala, reforçar o talento humano com tecnologia e potenciar o poder da cloud para transformar a curva de custos. Saiba mais.

03. Como alcançar os vários níveis de maturidade

Construir relações no ecossistema de forma a decidir se pretende "criar ou adquirir". Saiba mais.

VER TUDO

A opção de mudar

Os bancos não têm a possibilidade de manter o seu status quo nas operações uma vez que o ecossistema está em alteração.

Para acompanhar o ecossistema - nos mercados externos, com a tecnologia e clientes - é necessário repensar e adaptar as organizações. Com operações inteligentes, os bancos podem perceber o valor total da banca digital: baixar os custos, aumentar a resiliência e elevar a experiência do cliente. Quanto mais incorporada estiver a inteligência nas operações, melhor posicionados estarão para superar a incerteza e corresponder às expetativas deo seu desempenho.

Chegou a hora de entrar no mundo das operações inteligentes. Eis como poderá fazê-lo:

  • Pense em grande e não se limite a implementar alterações de forma progressiva
  • Melhore o valor dos dados com tecnologias que obtenham melhor conhecimento mais rapidamente
  • Desenvolva projetos de automação, de análise de dados, de IA e de soluções integradas e alie-os às suas melhores práticas
  • Promova uma cooperação entre humanos e máquinas sustentado em mão de obra especializada
  • Implemente uma infraestrutura de cloud que sirva de base a tudo
  • Estabeleça relações de parceria com membros do seu ecossistema

Trata-se de atingir novos níveis de maturidade operacional para tomar decisões de forma mais inteligente, agir mais rapidamente e triunfar mais cedo. Trata-se de agilizar a preparação para o futuro.

Reinventar as operações para fomentar crescimento

Um banco utilizou a automatização, analytics e talento para reduzir os custos operacionais em 30% e desbloquear recursos para reinvestir. Saiba mais.

Futuro do autofinanciamento: A jornada harmoniosa

Um banco global reinventou o seu processo de crédito automóvel - impulsionando as vendas em 50% e eliminando os custos totais. ​Saiba mais.

Um financiador rentável preparado para o futuro

Um banco norte-americano transformou as suas práticas de empréstimo para melhor servir e reter os clientes - poupando $20M. Saiba mais.

VER TUDO

Roberto Pagella

Managing Director – Accenture Operations, Global Banking Operations Business Lead


Venkatraman (Ram) Iyer

Managing Director – Accenture Operations, Global Banking Operations Offering Lead

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Via rápida para o futuro
Banca orientada para o propósito: Obter a confiança do cliente

Documentos de suporte

Em resumo

Banca preparada para o futuro

5 minutos de leitura

As três informações necessárias para acelerar a sua mudança para operações bancárias preparadas para o futuro.

Leitura completa

15 minutos de leitura

Banca preparada para o futuro

A Accenture realizou um inquérito a executivos bancários em todo o mundo para compreender como encaram a jornada na maturidade das operações.

VER RELATÓRIO COMPLETO
SUBSCRIÇÃO
Mantenha-se informado com a nossa newsletter Mantenha-se informado com a nossa newsletter