Quando se fala em revolução digital, fala-se também na influência que a automação terá ao nível de postos de trabalho.

Ana Bernardes, human resources lead da Accenture Portugal, não acredita que a tecnologia vá roubar lugares aos humanos dentro das empresas. “O trabalho vai tornar-se mais humano, mais orientado para aquilo que é a capacidade do ser humano criar valor: criatividade, inovação, intuição”.

Como estamos a viver uma fase de forte transformação digital, isso tem um impacto direto também ao nível dos trabalhadores das empresas. “Claramente que há uma revolução naquilo que são as competências e as capacidades que se exigem aos recursos humanos”, disse a responsável da Accenture Portugal em entrevista ao Dinheiro Vivo/TSF.

Requalificar os funcionários, ajudando-os a aprenderem novas competências orientadas com as necessidades de negócio, vai ser uma das grandes tendências dos próximos anos. “A tecnologia vai substituir as tarefas mais rotineiras”, sublinhou Ana Bernardes.

Dinheiro Vivo | 09/11/2018 | Ana Bernardes

Ana Bernardes

Human Resources Lead Da Accenture Portugal

MAIS SOBRE ESTE TEMA


SUBSCREVER
Mantenha-se informado com a nossa newsletter Mantenha-se informado com a nossa newsletter