Skip to main content Skip to Footer

NOTÍCIAS


IA e IoT captaram quase metade do financiamento global em Insurtech



Lisboa, 31 de agosto 2017– A Inteligência Artificial (AI) e a Internet das Coisas (IoT) representam quase metade do investimento global em startups de tecnologia de seguros (insurtech), de acordo com um estudo da Accenture.

  • Número de negócios e financiamento de investimentos em AI e IoT tiveram grande crescimento anual;
  • O investimento em InsurTech no Reino Unido cresceu mais de 50%, chegando perto dos 19 milhões de dólares.

Esta pesquisa, que inclui uma nova análise da CB Insights aos dados de 450 empresas de insurtech nos últimos três anos, é apresentado no relatório “The Rise of InsurTech”. O relatório foi realizado em parceria com o Accenture’s Fintech Innovation Lab de Londres, e inclui, pela primeira vez, um capítulo dedicado às startups líderes da indústria.

De acordo com este estudo da Accenture, o número combinado de empresas em AI (incluindo automação) e IoT aumentou 79%. Apesar de as duas tecnologias representarem apenas cerca de um quarto (24%) dos 216 negócios insurtech registados no ano passado, eles traduzem 44% (ou 711 milhões de dólares) do investimento total em seguros – em comparação com apenas 10% do investimento global do setor no ano anterior.

“Assistimos a uma rápida aceleração do investimento e da atividade de negócio em torno da automação inteligente e IoT nos últimos doze meses”, refere Roy Jubraj, co-autor do relatório e Managing Director da área de Digital e Inovação para Serviços Financeiros da Accenture. “Estas tecnologias preparam-se para promover a disrupção da indústria nos próximos anos, e por isso justifica-se que tenhamos dedicado atenção especial à insurtech como parte fundamental da atividade do Accenture’s FinTech Innovation Lab, em Londres”.

A pesquisa da Accenture revela que a indústria de seguros considera a AI e a IoT como críticas para proporcionar níveis mais elevados de personalização e melhores resultados reais para os clientes. A inteligência artificial tem o potencial de transformar a indústria de seguros, passando de uma mera avaliação do risco com base na experiência do passado para monitorizar os riscos em tempo real e mitigar, ou mesmo prevenir, perdas para os clientes. A IoT vai permitir que as seguradoras ofereçam um serviço mais personalizado e em tempo real; aumentar a eficiência operacional; e garantir preços mais reais dos seus produtos.

Embora o número de negócios de insurtech no Reino Unido tenha permanecido estável, o valor dos investimentos mais que duplicou, atingindo perto de 19 milhões de dólares. O investimento em AI e IoT também aumentou significativamente, aproximando-se dos 1,7 milhões de dólares no total.

Alargando a análise aos três maiores mercados de seguros na Europa, Alemanha e França também registaram forte crescimento do investimento. Com o investimento em insurtech a expandir-se a nível global, a participação dos Estados Unidos no volume de negócios no ano passado caiu ligeiramente, de 63 para 56%. A percentagem de investimento de insurtech para o resto do mundo mais que duplicou, passando de 11% em para 23% no ano passado.

A deslocação do foco geográfico da Insurtech segue as tendências globais registadas nas FinTech. Uma análise recente da Accenture (Accenture fintech analysis) mostra que a China, e mais genericamente a região Ásia-Pacífico, estão a desempenhar um papel mais destacado como destinos de investimento para o capital de fintech. Enquanto o investimento global em projetos de capital de risco em fintech cresceu 10%, chegando aos 23,2 mil milhões de dólares, a região da Ásia-Pacífico ultrapassou pela primeira vez América do Norte, com os investimentos em fintech a mais que duplicarem, atingindo os 11,2 mil milhões de dólares.

Julian Skan, Senior Managing Director da área de Serviços Financeiros da Accenture e responsável pelo Accenture’s FinTech Innovation Lab, refere que “o aumento das insurtechs é mais uma prova do papel crescente que as novas tecnologias estão a assumir na formatação da inovação nos serviços financeiros. O próximo desafio para as startups insurtech é o mesmo que as mais experientes fintechs estão a enfrentar atualmente – serem capazes de traduzir esse investimento em crescimento e aquisição de clientes”.

Accenture FinTech Innovation Lab London

O Accenture FinTech Innovation Lab, em Londres, deu início ao seu maior programa em cinco anos de existência, em janeiro passado, com 20 startups inovadoras selecionadas de um universo de 300 empreendedores de tecnologia de serviços financeiros. Oitos dessas 20 startups apresentaram-se durante o Graduation Day, a 30 de março passado, em Londres, a um grupo de empresas de capital de risco e executivos da indústria financeira. Aceda a mais informação aqui

O Accenture FinTech Innovation Lab em Londres é uma réplica de um programa semelhante criado em parceria entre a Accenture e o Partnership Fund for New York City, um fundo no valor de 150 milhões de dólares. Em 2014, a Accenture lançou dois outros FinTech Innovation Labs, em Hong Kong e Dublin. Globalmente, as empresas de ex-formandos dos Labs obtiveram mais de 480 milhões de dólares em financiamento de risco depois de participarem no programa e as 36 empresas que participaram no Accenture FinTech Innovation Lab aumentaram as suas receitas em 170%, em média, desde a conclusão do programa.

#

Contactos
Accenture
Mariana Salgado
Tel: (+351) 21 380 36 36 Mail to Mariana Salgado. Abre numa nova janela.