Lisboa, 16 de agosto de 2018 – De acordo com o estudo da Accenture "Make Your Wise Pivot to the New", a maioria (54%) dos C-level executives inquiridos espera que, pelo menos, metade das receitas da sua empresa advenha de novas atividades de negócio nos próximos três anos. No entanto, apenas 33% dos inquiridos afirma que mais de metade das receitas atuais da sua empresa são resultantes de negócios iniciados nos últimos três anos.

O relatório da Accenture, baseado num inquérito feito a 1.440 executivos C-Level em 11 setores da indústria e 12 países, revela que apenas 6% das empresas conseguiu atingir o que a Accenture denomina de rotação inteligente para novas oportunidades. Estas empresas, categorizadas como Rotation Masters¸ reportaram que, pelo menos, 75% das suas receitas atuais advêm de atividades de negócio, investimentos e empreendimentos em mercados inexplorados, atividades essas que começaram nos últimos três anos. Quase 2/3 (64%) destas empresas registou um aumento das vendas em, pelo menos, 11%, sendo que mais de metade (57%) atingiu o mesmo crescimento em lucros (medido através do EBITD - Lucros antes de juros, impostos e depreciação).

54% dos executivos esperam que os novos negócios gerem metade das receitas nos próximos 3 anos. Atualmente 6% das empresas geram pelo menos 75% das suas receitas de new business

As Rotation Masters estabelecem as pré-condições adequadas para uma rotação bem-sucedida através de três medidas. Segundo o estudo, estas empresas:

  1. Constroem uma maior capacidade de investimento através da revitalização do seu core business. 76% das Rotation Masters afirma ter capacidade de investimento suficiente para transformar os seus legacy business, em comparação a uma média de 49% das outras empresas. Além disso, 70% das Rotation Masters tem capacidade de investimento suficiente para escalar novos negócios, face a apenas 46% das outras empresas.
  2. Adotam uma estratégia de inovação concentrada. 76% das Rotation Masters refere que combinam os recursos potenciadores de inovação da empresa sob uma determinada função, enquanto que só 36% das outras empresas o fazem. As Rotation Masters concentram as decisões de investimento sob a mesma liderança, tornando estas empresas mais capazes de identificar e comercializar ideias com elevado potencial. 79% das Rotation Masters afirma que é fundamental colaborar com uma vasta rede de parceiros e clientes para apoiar as suas estratégias de inovação, em comparação com 66% das outras empresas.
  3. Criam sinergias entre os core businesses e os novos. As Rotation Masters avaliam o impacto potencial das suas novas atividades no seu core business antes de acelerarem os esforços de expansão para novas oportunidades. 60% das Rotation Masters (comparado com 28% das outras empresas) percebe o potencial que as suas novas atividades de negócio têm na remodelação da cultura do seu core business. Metade das Rotation Masters reconhece também o potencial do cross-selling entre o core business e as novas atividades de negócio, face a 29% das outras empresas.

"Empresas líderes fazem uma rotação de forma bem-sucedida para as novas oportunidades não obstante os seus legacy businesses, fortalecendo-os de forma a libertar recursos necessários para escalar novas atividades de negócio", afirma Omar Abbosh, Chief Strategy Officer na Accenture. "Estas empresas têm a coragem para dar passos ousados – desde a redução estratégica de custos, o impulsionar da inovação no seu core business e o desinvestimento em ativos de baixo desempenho – para transformar o seu core business de forma a fomentar novos investimentos. O nosso trabalho com clientes mostra que as empresas bem-sucedidas são deliberadas na forma como fomentam a inovação através da sua organização para transformar o seu core business mas também escalar novos. Empresas líderes concentram as suas capacidades de inovação de forma a conseguirem encontrar ideias promissoras na empresa e comercializá-las, com o foco e apoio certos".

Ações para executar a ‘rotação inteligente'

As organizações enfrentam diferentes desafios na rotação para novos negócios. O relatório da Accenture faz algumas recomendações para as empresas que ainda não estão tão avançadas como as Rotation Masters.

As Rotation Drivers, empresas cujas receitas são entre 51% a 75% provenientes de atividades de negócio começadas nos últimos três anos, devem:

  • Impulsionar o crescimento no seu core business e não apenas otimizar custos. Isto pode incluir a implementação de analytics para melhor perceber os seus atuais clientes e alavancar o marketing digital e personalização;
  • Investir deliberadamente em novos negócios, escaláveis e com elevado potencial, através da aquisição de talento e de ativos diferenciados;
  • Revigorar a cultura do seu core business através da aplicação de novas competências, como, por exemplo, o recrutamento de data scientists que detetem formas inteligentes e responsáveis de utilizar o big data.

Empresas com receitas entre 1% a 25% resultantes de atividades de negócio iniciadas nos últimos três anos são denominadas Rotation Starters e devem:

  • Reestruturar drasticamente as suas operações atuais, incluindo o desinvestimento em atividades e ativos de baixo desempenho, de forma a criar capacidade de investimento;
  • Estabelecer competências de inovação estruturais, como laboratórios de inovação para começar a incubar novas ideias;
  • Criar e expandir parcerias colaborativas para otimizar o teste de novas ideias comerciais e entrar antecipadamente em novos mercados.
Subscrição newsletter
Mantenha-se informado com a nossa newsletter Mantenha-se informado com a nossa newsletter