A Accenture realizou um estudo global, abrangendo cerca de 600 profissionais na área de serviços públicos em 10 países, para avaliar como as agências estão promovendo a inovação no setor público. Essa avaliação incluiu um olhar mais atento sobre como as agências estão planejando, gerenciando e medindo o impacto e os benefícios da inovação no setor público.

Descobrimos que a inovação no setor público está trazendo benefícios direcionados que podem ser classificados em quatro categorias:

  • Entrega de melhores serviços aos cidadãos (“Ótimo lugar para se viver”). Quase a metade dos entrevistados (49%) afirmou que a inovação os ajudou a descontinuar serviços ou programas que não estavam tendo bom desempenho ou atingindo os objetivos. Quase o mesmo número citou melhores resultados em programas voltados para os cidadãos (48%) e uma redução nos erros humanos (46%).
  • Melhores serviços para funcionários/cidadãos (“Ótimo lugar para se trabalhar”). 51% citaram o maior engajamento dos funcionários—e 50% a melhor prestação de serviços—como sendo os benefícios da inovação no setor público.
  • Melhor produtividade e eficiência com os recursos disponíveis (“entrega eficiente de serviços”). Quase a metade (49%) afirmou que a inovação ajudou a melhorar as habilidades dos funcionários. 47% citaram a melhoria dos serviços compartilhados como sendo um benefício da inovação no setor público.
  • Melhores resultados com menores custos (“valor do dinheiro”). 57% relataram sistemas e processos mais eficientes como impacto da inovação no setor público. Quase o mesmo número (56%) nos disse que a inovação ajudou a reduzir a necessidade de dispêndios de capital.

RELACIONADO: Desperte a Inovação: Slideshare Um olhar Mais Atento ao Impacto & Benefícios

Siga os líderes em inovação no setor público em impacto & benefícios

A análise e a experiência da Accenture indicam práticas que podem ajudar a melhorar a forma como as agências gerenciam e medem o impacto e os benefícios da inovação no setor público:

  • Crie um caso de negócios sólido para cada ideia inovadora. Deixe claro o que se deseja alcançar com cada inovação. Seja rigoroso ao especificar e medir a melhoria pretendida. Se o caso de negócios não estiver dando certo, não tenha receio de interromper o trabalho na inovação. Ao mesmo tempo, fique atento para descobrir benefícios não pretendidos e revisar seu caso de negócios adequadamente.
  • Métricas rígidas são importantes, mas não são tudo. Ajuste suas métricas com base no que se deseja alcançar com a inovação. As métricas podem ser “rígidas” ou “flexíveis”. Basta ter certeza sobre os objetivos pretendidos desde o início.
  • Crie um plano de reinvestimento. Defina o que você fará com os benefícios obtidos. Reinvista todos os benefícios na missão da agência e tente encontrar formas de manter os recursos poupados dentro do orçamento da agência ou em outro projeto do qual a agência se beneficiará. Mantenha o foco no reinvestimento de dividendos para manter a dinâmica—e promova a inovação contínua no setor público.
Embora 95% das agências afirmem usar métricas, muitas delas são métricas "flexíveis". Apenas 15% relatam o uso de métricas "rígidas" e "flexíveis" para avaliar a inovação no setor público.

Carlos Pedranzini​​

Diretor Executivo


Mark Howard

Líder Do Segmento – De Administração Global

LEIA MAIS SOBRE ESTE TEMA


CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter