Pensar grande e agir juntos

Pode ser difícil ter uma visão top-down e multifuncional da transformação das operações, com o negócio de seguros sendo tão altamente matricial. As estruturas de como as coisas são feitas – do dia a dia ao estratégico – perpetuam silos entre funções e linhas de negócios. E os requisitos legais, de conformidade e de segurança complicam o quadro. Como tal, as seguradoras tendem a uma abordagem incremental para melhorar as operações, o que leva à fragmentação dos processos e evita a produtividade significativa e melhorias de negócios.

Mas as seguradoras líderes estão reconhecendo que o incrementalismo as está impedindo. Aquelas que usam escala e intelligent operations podem adotar uma abordagem muito mais holística. Elas podem não apenas melhorar as experiências e resultados no processo, mas também transformar a curva de custos.

Fazer da experiência das partes interessadas a Estrela Guia

Para fazer isso, as seguradoras precisam de uma “estrela-guia” que defina seu objetivo para alcançar operações future-ready. Esta deve ser a estratégia de experiência das partes interessadas. É algo que as seguradoras prontas para o futuro têm em amplo uso ou em escala, e algo que outras seguradoras precisam melhorar.

Por que a experiência dos stakeholders? Com o risco de produtos de seguro se tornarem commodities e com o dínamo da experiência perturbando o setor, os players tradicionais precisam melhorar sua experiência para competir. Esta é uma experiência amplamente definida. É a experiência do cliente que cultiva a lealdade. É a experiência do funcionário que impulsiona a retenção e aquisição. E é a experiência do parceiro e do fornecedor que alimenta um ecossistema forte.

Reunir negócios e tecnologia

A tecnologia naturalmente tem um papel fundamental na transformação das operações. O avanço do modelo operacional por meio da tecnologia envolve mais do que a própria tecnologia. A tecnologia é um facilitador para as seguradoras aqui, um meio para a mudança.

O progresso acontece quando os negócios e a tecnologia se unem por meio do desenvolvimento de modelos de governança conjunta, alinhando e integrando parceiros do ecossistema e cocriando o roteiro estratégico para que os investimentos em tecnologia se alinhem com a estratégia de negócios. É assim que as seguradoras sabem que estão investindo em tecnologia verdadeiramente útil para o negócio. É por isso que elas precisam dimensionar a colaboração entre negócios e tecnologia.

86%

de todas as organizações prontas para o futuro em todos os setores esperam que as funções de negócios e tecnologia estejam colaborando plenamente em 2023.

53%

das seguradoras esperam alcançar tais níveis de colaboração até 2023; apenas 15% estão fazendo isso hoje

Estudo de caso

Ultrapassando a competição

Uma rede europeia de seguros centralizou o tratamento de sinistros - reduzindo os custos em até 30%. Saiba mais.

Veja todas

James R. Reesing

Managing Director – Accenture Operations, Insurance Operations Business Lead


Laurie Broucek

Managing Director – Accenture Operations, Insurance Operations Offering Lead

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Fast-track to future-ready performance
Navegando pelo impacto nas seguradoras

CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter