Automatizar em escala para expandir o talento humano

Tendo feito um sólido progresso na automação de tarefas transacionais de compras, os líderes de procurement reconhecem que a automação é um meio importante para reduzir custos. Na verdade, é o principal fator crítico na digitalização de processos da empresa.

Houve um aumento de 5x na automação nos últimos três anos.

Quanto mais os CPOs direcionam a automação para suas funções, expandindo seu uso além de tarefas simples e transacionais, mais eles percebem seu verdadeiro valor. A automação possibilita que os CPOs construam uma força de trabalho humano + máquina muito especializada. Ela pode liberar a força de trabalho humana para fazer tarefas mais gratificantes e com valor agregado.

Por exemplo, as equipes de abastecimento podem transformar as tarefas transacionais como comparar manualmente os lances de fornecedores – para usar sua experiência especializada com mercados, fornecedores e stakeholders, avaliando as práticas de negócio responsáveis dos fornecedores, e se adequar ao propósito da marca. Além disso, os colaboradores mais técnicos podem realizar pesquisas no nível da categoria, digitalizar contratos e outros relatórios usando o processamento de linguagem natural para reunir dados em relatórios inteligíveis para humanos.

Compromisso com decisões data-driven — com melhores dados

Os líderes de procurement começam a reconhecer o impacto que o uso de dados pode ter em sua organização. 67% dizem que o modelo operacional da empresa foi projetado com base em dados e não em experiência e intuição dos executivos.

70%

dos líderes de procurement relatam o uso generalizado ou em grande escala de dados em sua organização hoje.

96%

dos líderes de procurement esperam ter dados em ampla utilização ou uso em escala em três anos.

Não há dúvida de que os CPOs são bem treinados no tópico de dados. É o cerne do trabalho de aquisição de suprimentos, contratação e compra, especialmente porque a função se tornou mais digitalizada. Na verdade, as organizações de procurement mais avançadas passaram do gerenciamento de gastos para a liberação de valor, graças aos investimentos digitais que os ajudaram a extrair insights dos dados. Para eles, os dados são parte integrante da tomada de decisão do modelo operacional. Os insights de dados são essenciais para compreender os padrões de consumo, garantindo que os fornecedores sigam práticas comerciais sustentáveis e éticas, definindo os termos e preços do contrato e muito mais.

Aumentar os investimentos em cloud

A nuvem é uma das tecnologias mais populares e mais importantes que estão sendo aplicadas pelas empresas atualmente. O tremendo alarde ao redor dela é bem merecido. Cloud é uma forma econômica de obter poder de computação flexível para que as empresas possam competir com velocidade e escala. Os líderes de procurement entendem isso e, hoje, 72% relatam que sua organização aplicou a nuvem em escala.

Com os sistemas de compras eletrônicas na nuvem há anos, há muito tempo o setor de procurement usa soluções baseadas em cloud para as tarefas principais. Isso permite que os CPOs aproveitem sua experiência em liderar pelo exemplo e guiar a empresa na mudança para a nuvem.

Estudo de caso

Economia de US$ 1 bilhão

Um gigante de bens de consumo reinventou a área de procurement ao mudar para um modelo operacional baseado em dados. Saiba mais.

Veja todas

Chad Gottesman

Managing Director – Operations, Procurement Business Process Services


Kristin Ruehle

Managing Director, Procurement Business Process Services Global Business Lead

MAIS SOBRE ESTE TEMA

Fast-track to future-ready performance
Libere valor inovador dos gastos

CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter