Skip to main content Skip to Footer

HIGH PERFORMANCE SECURITY REPORT 2016


PERCEÇÃO VS.

REALIDADE

AS ORGANIZAÇÕES ESTÃO CONFIANTES DE QUE PODEM SE PROTEGER, MAS AS TAXAS DE INFRAÇÃO SÃO ALARMANTES




Entrevistamos recentemente 2 mil executivos de segurança de grandes empresas globais e constatamos que cerca de um em cada três ataques direcionados às corporações resultou em uma violação bem-sucedida.

Ainda assim, 75% dos entrevistados estão “confiantes” nas medidas adotadas para proteger suas organizações contra ataques cibernéticos. Um número similar disse que a segurança está "totalmente integrada" à cultura organizacional, com o apoio dos executivos de alto escalão.

Claramente, há uma desconexão.

Sobreviver neste ambiente cada vez mais arriscado requer um “re-boot" de segurança cibernética, com uma abordagem que reconheça as ameaças, minimize a exposição e identifique ativos de alta prioridade. Isso leva a alguns passos fundamentais.

Uma empresa enfrenta mais de 100 tentativas de violação todos os anos... uma em cada três resultará numa violação de segurança bem-sucedida.

Os executivos devem superar percepções equivocadas e se concentrar no sucesso

OS EXECUTIVOS DEVEM SUPERAR PERCEPÇÕES EQUIVOCADAS E SE CONCENTRAR NO SUCESSO


DEFINIR

O SUCESSO

Para reformular suas percepções sobre segurança cibernética e estabelecer novos parâmetros de sucesso nessa área, os líderes empresariais devem se perguntar:

  • Você está confiante de que identificou todos os ativos de dados empresariais prioritários e sua localização?

  • Você é capaz de defender seu negócio de um adversário motivado?

  • Você tem as ferramentas e técnicas para reagir e responder a um ataque direcionado?

  • Você sabe o que o seu adversário procura?

  • Quantas vezes sua organização "exercita" seu plano para melhorar suas respostas?

  • Como estes ataques afetam seu negócio?

  • Você tem o alinhamento, estrutura, equipe e outros recursos apropriados para executar sua missão?

Acreditamos que as organizações de segurança precisam melhorar o alinhamento de suas estratégias. Embora muitas companhias progridem no controle da conformidade e gestão de riscos, os programas de segurança devem continuar a melhorar a detecção e prevenção de cenários de ataque mais avançados.

EM MÉDIA, UMA ORGANIZAÇÃO ENFRENTARÁ 106 ATAQUES CIBERNÉTICOS DIRECIONADOS POR ANO




INVESTIR PARA INOVAR E

SUPERAR

Recomendamos olhar com atenção os sete principais domínios de segurança cibernética para identificar como ampliar o uso de seu orçamento

REINICIAR SUA ABORDAGEM

REINICIAR SUA

ABORDAGEM


Confira os resultados da nossa pesquisa global e saiba o que deve ser feito.

LIDERAR AO DAR O EXEMPLO

Em última análise, a segurança é o trabalho de todos.

Embora a segurança cibernética atraia atenção nas empresas, muitos responsáveis pela segurança da informação (CISOs) continuam a se sentir excluídos do C-suite. Esta atitude não é necessariamente consciente; tem mais a ver com o nível de maturidade em relação à segurança da organização.

Para serem bem-sucedidos, os CISOs têm que dar um passo além e se envolver com a liderança da empresa. Isso vai exigir que eles falem a linguagem do negócio para fazer a equipe de segurança ser um pilar fundamental de proteção do valor da empresa.

Ao mesmo tempo, o líder desta prática precisa construir a alfabetização cibernética da diretoria com o objetivo de torná-la uma prioridade – isto é, no mesmo patamar da avaliação dos riscos empresariais.


A segurança cibernética eficaz exige que as organizações tenham maior maturidade em relação ao papel principal da organização de segurança: proteger o negócio contra perdas devastadoras.

Ao compreender o impacto de uma violação, a liderança da organização será motivada a agir rapidamente.

Na medida em que também surgem novas soluções e estratégias para a segurança digital, as organizações que vinculam os esforços de segurança às necessidades reais do negócio ganharão confiança para lidar com as ameaças que estão em rápida evolução.

SOBRE

A PESQUISA


O Relatório da Accenture sobre a Segurança de Alto Rendimento procurou obter
uma visão privilegiada sobre a maneira em que as empresas lidam com as ameaças cibernéticas: