Skip to main content Skip to Footer

PESQUISA RECENTE


VISÃO GERAL

Se o consumidor pode escolher um veículo, decidir qual a forma de financiamento e personalizá-lo para atender suas necessidades — tudo isso on-line —; por quê ele também não pode comprá-lo no ambiente digital?

Para abordar esta questão, a Accenture realizou um levantamento on-line em quarto importantes mercados automotivos (Estados Unidos, China, Alemanha e Brasil) para identificar as preferências e os hábitos de compra de quem adquire carros.

Arrow

DESTAQUES

Apenas um terço dos clientes que compraram um carro novo nos últimos cinco anos comprariam novamente em uma concessionária padrão.

Quanto mais digital o consumidor se torna, mais ele busca a experiência nas lojas tradicionais.

Os fabricantes precisam colaborar com as concessionárias para que ofereçam experiências off-line mais envolventes para os clientes, possibilitar opções on-line mais ativas e assegurar que os vendedores tenham conhecimento especializado e amplo sobre o produto – nos canais on-line e off-line.

PRINCIPAIS CONCLUSÕES

O PARADOXO DIGITAL

Quanto mais digitais se tornam os compradores, mais eles
buscam por experiências
nas lojas tradicionais.

O PARADOXO DIGITAL

POPULAR=PREMIUM

Tanto os clientes do segmento premium quanto popular têm praticamente as mesmas expectativas sobre o processo de vendas.

POPULAR=PREMIUM

DIFERENÇAS REGIONAIS

Na China e no Brasil, os compradores de automóveis têm preferência por concessionárias da marca. Já nos Estados Unidos e na Alemanha, os consumidores preferem outros formatos.

DIFERENÇAS REGIONAIS

CLIENTES DIGITAIS
INDEPENDENTES

Os compradores de automóveis buscam lojas on-line que sejam fáceis de encontrar e de usar.

CLIENTES DIGITAIS INDEPENDENTES

COMPRAS ON-LINE POR PRATICIDADE E PREÇO

Consumidores que buscam por ofertas e praticidade digital demandam campanhas diferenciadas

COMPRAS ON-LINE POR PRATICIDADE E PREÇO

O FATOR HUMANO

Compradores de automóveis desejam encontrar um vendedor especializado com conhecimento amplo do produto, tanto on-line quanto off-line.

O FATOR HUMANO

PRÓXIMOS PASSOS

Perguntas que fabricantes e concessionárias devem fazer:

Quem ocupará os pontos de interação que oferecem experiências ao cliente?

O digital aumenta significativamente o número de pontos de interação com o cliente na jornada de compra de automóveis – e todos os pontos devem ser ocupados. O que deve ser decidido é o que será desenvolvido e tratado pelo fabricante e pela concessionária – portais ou plataformas on-line.

Qual o papel do fabricante e da concessionária no futuro?

Ambos desejam permanecer próximo dos clientes e terão os dados deles. No entanto, os fabricantes estarão mais bem posicionados para desenvolver percepções abrangentes dos clientes, graças aos perfis de consumo criados a partir das capacidades de captura de big data dos carros conectados.

Qual o mix correto dos formatos de varejo no futuro?

O sistema tradicional de distribuição em três níveis (fabricantes-atacadista-concessionária) está restrito. O setor precisa de estratégias multicanal para lidar com as exigências dos consumidores, em constante mudança, em relação a como e onde desejam comprar um automóvel.

AUTORES