Skip to main content Skip to Footer

RELEASE

Há um caminho claro em sustentabilidade para as empresas, constata estudo do Pacto Global das Nações Unidas e Accenture Strategy

Para CEOs, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas são uma oportunidade para abordar os desafios globais, redefinir a competitividade e transformar negócios

São Paulo, 30 de junho de 2016 - 87% dos CEOs dizem que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU) representam uma oportunidade essencial para repensar abordagens em relação à sustentabilidade. 49% dos entrevistados diz que as empresas serão o agente mais importante para atingir estes objetivos, de acordo com um novo estudo realizado pelo Pacto global das Nações Unidas e a Accenture (NYSE: ACN).

Lançado na Cúpula de Líderes do Pacto Global da ONU de 2016, em Nova York, o estudo, realizado pela Accenture Strategy e intitulado "The United Nations Global Compact-Accenture Strategy CEO Study 2016, Agenda 2030: A Window of Opportunity" (Estudo de CEO do Pacto Global da ONU e Accenture Strategy, a Agenda para 2030: Uma Janela de Oportunidade), constata que os líderes empresariais concordam em assumir a liderança na resolução de desafios sociais. A pesquisa com mais de 1.000 CEOs, que já estão comprometidos com a sustentabilidade por meio da sua participação no Pacto Global das Nações Unidas, mostra que agora eles veem uma oportunidade única para reformular suas indústrias e acelerar o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

"A adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável oferece às empresas um roteiro claro e universal para fazer com que as metas globais sejam um negócio local", disse Lise Kingo, Diretora Executiva no Pacto Global das Nações Unidas. "Os CEOs concordam em agir socialmente, observando uma janela de oportunidade para a transformação.

Mais de 70% dos CEOs do Pacto Global das Nações Unidas pesquisados acreditam que os ODS oferecem às empresas uma estrutura para redefinir esforços de sustentabilidade, e 78% já veem oportunidades para contribuir com os objetivos globais por meio de seu core business. Quase todos (95%) sentem uma responsabilidade pessoal para garantir que a sua empresa tenha um propósito central e um papel na sociedade, e 80% acreditam que demonstrar um compromisso com uma finalidade social é um diferencial em sua indústria.

"À medida que a globalização e a disrupção digital elevam o padrão para os negócios, os CEOs de todo o mundo estão adotando a oportunidade de transformar a maneira como vivemos, trabalhamos e atuamos. Eles apostam na necessidade de redefinir as abordagens e os modelos de negócios para apoiar uma economia global responsável e sustentável", disse Peter Lacy, diretor da Accenture Strategy. "Estes CEOs reconhecem que as tecnologias digitais vão desempenhar um papel fundamental nessa transformação, redefinindo a competitividade em muitas indústrias. Gerenciados em nome dos interesses das empresas e da sociedade, os avanços digitais possibilitam o desencadeamento de uma inovação radical para criar valor e alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas até 2030". Na pesquisa, 75% dos CEOs relatam que as tecnologias digitais permitem modelos de negócios mais sustentáveis como a economia circular.

Para acelerar o progresso, CEOs identificam três requisitos críticos. 1) uma necessidade urgente de expandir coligações e parcerias em empresas, governos e na sociedade civil, para estimular uma maior ambição e conquista sobre questões de sustentabilidade fundamentais, incluindo direitos humanos, normas de trabalho, meio ambiente e anticorrupção. @) mais ação em nível local, trabalhando com os governos nacionais para desenvolver e implementar planos de ação para atingir os ODSs. 3)a inovação em novas tecnologias digitais e novos modelos de negócios que podem permitir que as empresas tenham um impacto maior sobre os desafios globais.

Fazendo com que as metas globais sejam um negócio local

Os resultados deste ano marcam uma mudança radical em relação aos resultados do Estudo de 2013, quando os entrevistados expressaram um sentimento de ambição frustrada em seus esforços para serem mais sustentáveis. Embora os CEOs enfatizem a necessidade de superar desafios significativos, o estudo constata que os líderes de negócios estão fazendo progressos na incorporação da sustentabilidade em seus negócios.

Mais de dois terços dos CEOs do Pacto Global da ONU entrevistados (69%) relatam que as questões de sustentabilidade já fazem parte das discussões em nível de diretoria, e 64%dizem que estas questões possuem um papel central no seu planejamento estratégico e no desenvolvimento de negócios. A maioria dos CEOs (59%) também relata que a sua empresa pode quantificar com precisão o valor de negócio das suas iniciativas de sustentabilidade, um aumento em relação aos 38%de 2013. Analisando além de suas próprias empresas, os CEOs dizem que o progresso está sendo replicado em suas indústrias, e 89% dizem que o compromisso com a sustentabilidade está sendo traduzido em um impacto real em sua indústria.

Redefinindo os mercados globais

Apesar do forte progresso na incorporação da sustentabilidade na estratégia corporativa e nas operações, os executivos ainda veem desafios significativos em fazer mudanças que podem redefinir os mercados globais para a sustentabilidade. Em particular, os líderes empresariais têm dificuldade em alinhar incentivos de mercado para acelerar a ação. Embora 88% dos CEOs acreditem que uma maior integração das questões de sustentabilidade será essencial para fazer progressos em matéria de sustentabilidade, apenas 10%o dizem que a pressão dos investidores é um fator importante que estimula a ação em sua empresa.

Entre os CEOs das maiores empresas do mundo, aquelas com receita anual superior a US $ 1 bilhão, o compromisso e a ação são ainda mais pronunciados, sendo que 76% deles já estão envolvendo os investidores no valor da sustentabilidade para os seus negócios. Da mesma forma, 80% acreditam que eles têm as habilidades e capacidades para agir nos ODS.

Metodologia

O Estudo de CEO do Pacto Global das Nações Unidas e Accenture representa mais de uma década de pesquisa em negócios sustentáveis. O estudo inclui conversas detalhadas com os CEOs mais importantes do mundo, 250 dos quais já participam de entrevistas individuais desde 2007 e de um estudo com as empresas participantes do Pacto Global da ONU, em mais de 150 países e 30 setores da indústria. O estudo traça o desenvolvimento das motivações empresariais para se envolver com questões ambientais, sociais e de governança em seu core business. Em 2016, mais de 1.250 respostas da pesquisa foram recebidas de empresas, universidades, sociedade civil e ONGs, incluindo 1.012 CEOs de empresas participantes do Pacto Global das Nações Unidas, em 108 países e em 26 indústrias. As entrevistas detalhadas foram realizadas com mais de 50 CEOs, incluindo aqueles das maiores empresas do mundo.

Sobre a Accenture

A Accenture é uma empresa líder global em serviços profissionais, com ampla atuação e oferta de soluções em estratégia de negócios, consultoria, digital, tecnologia e operações. Combinando experiência ímpar e competências especializadas em mais de 40 indústrias e todas as funções corporativas - e fortalecida pela maior rede de prestação de serviços no mundo - a Accenture trabalha na interseção de negócio e tecnologia para ajudar companhias a melhorar seu desempenho e criar valor sustentável para seus stakeholders. Com aproximadamente 373.000 profissionais atendendo a clientes em mais de 120 países, a Accenture impulsiona a inovação para aprimorar a maneira como o mundo vive e trabalha. Visite www.accenture.com.br.

Informações para a imprensa:
Accenture
Sergio Pedroso - (11) 5188-0688 | sergio.pedroso@accenture.com

Burson-Marsteller
Isabel Kopschitz - (11) 3040-2418 I isabel.kopschitz@bm.com
Cristina Calassancio - (11) 3040-2394 | cristina.calassancio@bm.com
Robson Melendre - (11) 3040-2418 | robson.melendre@bm.com