Skip to main content Skip to Footer

RELEASE

Venda de smartphones deve aumentar este ano, diz Accenture

Pesquisa aponta ainda que consumidores estão cada vez mais adotando recursos de inteligência artificial, como assistentes de voz


São Paulo, 13 de janeiro de 2017 – Após apresentar baixos indices de crescimento nos últimos três anos, novo estudo global da Accenture (NYSE: ACN) aponta que as vendas de smartphones devem retomar taxas mais significativas em 2017, motivadas por melhor segurança, novas funções, desempenho aprimorado e programas de atualização de dispositivos.

A pesquisa com 26 mil consumidores em 26 países – cujos resultados são resumidos na nova pesquisa Dinâmica - Consumidores Digitais da Accenture – revela que a demanda do consumidor por tipos específicos de dispositivos conectados, como smartwatches e monitores fitness, permanecerá lenta este ano devido aos preços elevados e às preocupações persistentes sobre a segurança e a privacidade dos seus dados pessoais. A pesquisa também mostra que os consumidores estão cada vez mais adotando recursos de inteligência artificial como assistentes de voz.

Ressurgimento do mercado de smartphones

Mais da metade (54%) dos consumidores entrevistados disse que pretende comprar um smartphone no ano que vem, contra 48% na pesquisa do ano passado. Os chineses são os principais responsáveis por esta retomada: 74% dizem ter intenção de adquirir um aparelho nos próximos 12 meses, comparados a 61%, no ano passado. O número de entrevistados na Índia e nos Estados Unidos também aumentou em dois dígitos desde 2016: para 79% na Índia (era 68%) e para 52% nos Estados Unidos (no ano anterior eram 38%).

Entre todos os consumidores entrevistados, o principal direcionador da intenção de compra é a capacidade de acessar os mais modernos e inovadores recursos e funções, citada por 51% dos entrevistados na pesquisa deste ano, em comparação a apenas 41% no ano passado. Outra razão pela qual os consumidores estão optando por adquirir novos smartphones é o desempenho insuficiente dos dispositivos que possuem, motivo citado por 45% dos clientes este ano – contra 33% no ano passado.

"Características melhoradas e a queda dos preços são as principais razões pelas quais os consumidores ao redor do mundo estão sinalizando o desejo de comprar novos smartphones", disse David Sovie, líder global de Eletronics and High-Tech da Accenture. "A crescente aceitação de serviços alimentados pela inteligência artificial, tais como assistentes de voz, também está colaborando com esta retomada do mercado. Este ano será o período no qual a inteligência artificial será uma tendência dominante em dispositivos de consumo".

Forte interesse nos dispositivos e serviços potencializados pela inteligência artificial

Pela primeira vez, a pesquisa anual sondou os consumidores sobre suas intenções de comprar assistentes habilitados para voz, como o Amazon Echo e o Google Home. Alavancados por inteligência artificial, os produtos reconhecem os comandos de voz do ser humano, como “Acenda a luz” e “Toque a música” e responde a perguntas como "Que horas são?” e “Qual é a

temperatura lá fora?”, enquanto apenas 4% dos entrevistados possuem tal dispositivo hoje, 65% dos proprietários usam seus dispositivos regularmente, demonstrando uma forte aceitação a esta nova tecnologia.

Assistentes de voz em smartphones estão também se tornando cada vez mais populares, de forma que a tecnologia de inteligência artificial para esses serviços melhorou dramaticamente. Os consumidores mais jovens estão liderando a adoção, com 84% dos jovens entre 14 e 17 anos dizendo que já utilizam esta tecnologia hoje ou estão interessados em fazê-lo.

Os consumidores estão também dispostos a abraçar um vasto leque de potenciais serviços personalizados potencializados pela I.A., com 60% dos entrevistados dizendo que está interessada em assistentes pessoais à saúde, assistentes de viagem inteligentes (59%) e conselheiros de entretenimento (51%).

Preocupação com dados pessoais é difundida

Muitos consumidores permanecem apreensivos quanto à segurança de seus dados pessoais, muitos dos quais estão alojados em seus smartphones ou na nuvem. Quase nove em cada 10 entrevistados (87%) dizem ficar preocupados com a segurança das transações financeiras, tais como compras on-line. Da mesma forma, 89% ficam também apreensivos que empresas ou sistemas que eles não tenham aprovado possam ter acesso às suas informações financeiras.

A notícia encorajadora para fabricantes de smartphonea é que os consumidores confiam nos fabricantes de dispositivos para manejo de seus dados pessoais mais do que em provedores de telecomunicações, bancos e serviços de busca. Mais de um terço (37%) disse que confia em fabricantes de dispositivos, contra 31% no ano passado. Por outro lado, 36% confiam seus dados às operadoras de telecomunicações – uma queda de 42% em relação ao ano passado - e apenas 13% confiam nos provedores de serviço de busca (valor abaixo dos 23% do ano passado).

Demanda por dispositivos conectados estanca

Embora a intenção de compra de smartphones esteja em uma trajetória de crescimento este ano, o mesmo não parece verdadeiro para outros dispositivos conectados. Apenas 14% planejam comprar um wearable fitness e um smartwatch este ano, percentual praticamente inalterado desde o ano passado, quando estava em 13%.

"A ‘insegurança das coisas' é um grande desafio da indústria," acrescentou Sovie. "Existem preocupações generalizadas dos consumidores quanto à privacidade de seus dados pessoais serem roubados ou comprometidos. E em relação ao valor entregue, os preços destes dispositivos conectados continuam muito altos. A dinâmica de mercado para esses dispositivos irá parar ao menos que a indústria consiga superar esses obstáculos. Se isso acontecer, a demanda poderá acelerar rapidamente."

As conclusões da pesquisa fornecem evidências de que este movimento possa acontecer para dispositivos conectados. Quase metade (46%) dos entrevistados têm intenção de comprar uma câmera de vigilância da casa conectada dentro dos próximos cinco anos, e apenas 10% planejam fazê-lo no próximo ano. Além disso, 44% pretendem comprar um monitor fitness wearable nos próximos cinco anos; 12% irão fazê-lo no próximo ano. Além disso, 42% desejam adquirir um termostato doméstico inteligente durante os próximos 5 anos, em comparação com apenas 8% que mencionaram fazê-lo ainda neste ano.

Metodologia

Entre outubro e novembro de 2016, a Accenture realizou uma pesquisa on-line com aproximadamente 26.000 consumidores em 26 países: Austrália, Brasil, Canadá, China, República Checa, França, Alemanha, Hungria, Índia, Irlanda, Itália, Japão, México, Holanda, Polônia, Romênia, Arábia Saudita, Singapura, Eslováquia, África do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Estados Unidos. A amostra em cada país foi representante da população on-line. Idades dos entrevistados variaram de 14 a 55 e acima. A pesquisa e a modelagem de dados relacionados quantificam as percepções dos consumidores de dispositivos digitais, conteúdos e serviços, padrões de compra, preferência e confiança em prestadores de serviços e o futuro de seus estilos de vida conectados.

Sobre a Accenture

A Accenture é uma empresa líder global em serviços profissionais, com ampla atuação e oferta de soluções em estratégia de negócios, consultoria, digital, tecnologia e operações. Combinando experiência ímpar e competências especializadas em mais de 40 indústrias e todas as funções corporativas – e fortalecida pela maior rede de prestação de serviços no mundo – a Accenture trabalha na interseção de negócio e tecnologia para ajudar companhias a melhorar seu desempenho e criar valor sustentável para seus stakeholders. Com aproximadamente 375 mil profissionais atendendo a clientes em mais de 120 países, a Accenture impulsiona a inovação para aprimorar a maneira como o mundo vive e trabalha. Visite www.accenture.com.br.

Informações para a imprensa:

Accenture

Sergio Pedroso - (11) 5188-0688 | Mail to Sergio Pedroso. Isso irá abrir uma nova janela.

Burson-Marsteller

Isabel Kopschitz - (11) 3040-2418 |Mail to Isabel Kopschitz. Isso irá abrir uma nova janela.

Cristina Calassancio - (11) 3040-2394 | Mail to Cristina Calassancio. Isso irá abrir uma nova janela.

Robson Melendre – (11) 3040-2418 | Mail to Robson Melendre. Isso irá abrir uma nova janela.