Skip to main content Skip to Footer

INSPIRAÇÃO


Inovar sem medo de arriscar

Josie Peressinoto Romero, Vice-presidente de Operações e Logística da Natura 

Na Natura desde 2010, a executiva Josie Peressinoto Romero explica que cometer falhas, reconhecê-las e corrigi-las é essencial para inovar e criar novas oportunidades. O importante é aprender diante dos obstáculos e não insistir no mesmo erro. 

No início da sua trajetória profissional, você imaginava seguir uma carreira executiva? O que a fez despertar para esse caminho?

O interesse pela carreira executiva veio realmente lá pelo terceiro ano de universidade, quando comecei a fazer estágios e pude sentir o que seria trabalhar em uma grande empresa, estar constantemente aprendendo e sendo desafiada. 


Planejamento faz parte da sua profissão. A sua vida pessoal também foi marcada pelo planejamento? Ou o acaso também desempenhou um papel importante nela?

A verdade é que sou bem disciplinada e teimosa. O planejamento é um ingrediente importante, mas também ouço muito meu coração e minha intuição. Surpresas acontecem, e você tem que estar atenta para não perder oportunidades de se desenvolver e ser feliz. Eu acredito que nada é por acaso e que você até pode não se dar conta, mas constrói seu caminho a cada passo e atitude e, principalmente, no contato com as pessoas que cruzam seu caminho. 


Um simples deslize pode ser decisivo em uma cadeia de distribuição. Como você lida com falhas?

Eu não gosto nada de errar, mas a gente amadurece e aprende a tirar o melhor de cada situação. Hoje entendo que as falhas fazem parte do aprendizado – quando você inova e desafia o status quo – e que o mais importante é rapidamente reconhecê-las e corrigi-las. Para fazer diferente, criar algo novo, você não pode ser avessa a erros. Isso não significa que você possa colocar o negócio em risco todo o tempo, mas que deve estimular a inovação. O importante é não insistir no mesmo erro. Brinco com meu time que só temos cota para novos erros – velhos erros não, por favor. Quando falamos de qualidade de serviço e produto, por exemplo, cada reclamação recebida em nossa central de atendimento deve ser encarada como uma oportunidade de fidelizar o cliente. 

"Hoje entendo que as falhas fazem parte do aprendizado – quando você inova e desafia o status quo – e que o mais importante é rapidamente reconhecê-las e corrigi-las. Para fazer diferente, criar algo novo, você não pode ser avessa a erros."