Quem não sente falta das comemorações juninas? Tradicionalmente, as festividades se iniciam no dia 12 de junho, com a celebração do dia de Santo Antônio, passando pelo dia de São João – 24 de junho - e tendo seu encerramento no dia 29 de junho, com a celebração de São Pedro.

Esta festa tradicional da Igreja Católica foi trazida pelos portugueses e sofreu influência das culturas africanas e indígenas, sendo comemorada de formas diferentes em cada região do país. Atualmente, temos esse tipo de festejo também nos meses de julho e agosto, com as festas julinas e agostinas, respectivamente.

No Nordeste, onde a tradição é mais forte do que nas demais regiões do Brasil, as pessoas enfeitam as ruas com bandeirolas coloridas, acendem fogueiras, soltam fogos e cozinham as típicas comidas de milho. Uma das festas mais conhecidas acontece em Campina Grande-PB, com 30 dias inteiros de festa.

E na Accenture temos um grande representante desta cultura, o Felipe Barros, Development Analyst, que toca Acordeon:

“Por essas influências musicais e de um amigo da faculdade, que já era músico aos 21 anos, tive meu primeiro contato com o Acordeon (apelidado de sanfona em algumas regiões do Brasil). A princípio queria aprender uma ou duas músicas, mas desde então não parei mais.

Inicialmente fui buscar aulas no YouTube onde tive uma boa evolução, mas com o tempo percebi a necessidade de uma acompanhamento melhor, e hoje participo de aulas em um programa da Pró-Reitoria de Cultura da UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), que incentiva a cultura em diversos segmentos como a dança, canto e música.”

E como a Accenture acredita que manter acesa a chama cultural é de extrema importância, apesar dos escritórios vazios e dos funcionários em home office, a empresa continua buscando formas de incentivar esta festa cultural que tanto movimenta o nordeste brasileiro:

“Já tive a oportunidade de participar de alguns desses programas, como o “Talk Show Arretado” e o “Arraiá Junino”, me apresentando e levando um pouco da cultura musical nordestina. A música para mim sempre foi vista como um hobby, apesar de já ter me apresentado profissionalmente. O que me cativa são os momentos de roda de músicas com os amigos, o que infelizmente no atual cenário não está sendo possível fazer, mas acredito que dias melhores estão por vir e por isto nunca devemos perder a esperança”.

Fique conectado

Junte-se à nossa equipe

Busque oportunidades de emprego que correspondam às suas habilidades e interesses. Procuramos pessoas proativas, curiosas, criativas e que saibam trabalhar em equipe para encontrar soluções.

Mantenha-se atualizado

Fique informado com dicas que você poderá usar hoje mesmo sobre carreiras, perspectivas do pessoal interno e percepções de ponta setoriais - tudo vindo de quem trabalha aqui.

Fique conectado

Receba alertas sobre vagas, as últimas notícias e dicas do pessoal interno adaptadas às suas preferências. Veja quais oportunidades empolgantes e gratificantes o aguardam.

Veja todas
Subscribe to Accenture's Blogs Careers Blog Subscribe to Accenture's Blogs Careers Blog