Em resumo

Em resumo

  • Durante uma crise como a COVID-19, as pessoas procuram por líderes para compaixão, atenção e confiança na direção da empresa para o futuro.
  • Detalhamos as necessidades físicas, mentais e de relacionamento específicas que os trabalhadores têm, com base em nossos dados.
  • Compartilhamos um checklist para ações imediatas do C-suite na área de pessoas.


O estado da liderança durante a COVID-19

A liderança responsável assumiu um significado ainda mais profundo, enquanto nossas forças de trabalho e nossos clientes se encontram em um ambiente global não familiar e de rápidas mudanças. A COVID-19 já mudou a maneira como vivemos e trabalhamos, com impactos de longo alcance. Uma liderança com compaixão e atenção com nossas forças de trabalho e comunidades se torna mais essencial do que nunca.

Praticamente todas as empresas ainda estão determinando como mudaremos a forma como trabalhamos no curto e no longo prazo. Mas velocidade é essencial, já que nossas forças de trabalho e comunidades tentam funcionar e desempenhar, enquanto se esforçam em enfrentar o que está acontecendo em seu cotidiano.

Estamos ajudando os Chief Human Resources Officers, CEOs e conselhos a orientarem os desafios de liderança nessa nova realidade. Compartilhamos alguns breves insights da pesquisa de força de trabalho da Accenture envolvendo mais de 15.600 trabalhadores globais em 10 países e 15 indústrias. Nosso estudo destaca que os trabalhadores precisam de líderes em três áreas básicas: física, mental e relacional. Essas necessidades se aplicam em todos os momentos, mas são ainda mais importantes em crises. Os líderes que encaram o desafio ajudarão seu pessoal a desenvolver resiliência humana — a capacidade de se adaptar e se engajar em tempos difíceis.

Essas necessidades dos trabalhadores se aplicam em todos os momentos, mas são ainda mais importantes em tempos de crise.

O que o seu pessoal precisa agora

As pessoas precisam sempre confiar nos líderes. Mas ainda mais agora.

Simplificando para uma mensagem essencial: sua força de trabalho quer confiar em você. E confiará se acreditar que a liderança se importa com cada indivíduo, a comunidade e a humanidade como um todo.

Além da atenção, os líderes devem demonstrar que têm um plano. Você não precisa saber tudo, mas precisa ser transparente sobre o que está por trás das decisões. Uma equipe de liderança que enxerga proativamente, e responde em vez de reagir, avança bastante para ajudar as pessoas em momentos de volatilidade.

A capacidade dos líderes de tratarem das necessidades físicas, mentais e de relacionamento das pessoas é a base da confiança. Embora todas essas necessidades tenham a mesma importância, existe uma ordem em que elas fazem mais diferença.

10 coisas que o C-suite pode fazer agora

  1. Reúna as tropas. Desenvolva um centro multidisciplinar de "planejamento e ação" do C-suite.   Recolha o feedback de todas as áreas da organização e todos os tipos de trabalhadores.
  2. Alivie as pessoas de trabalhos e atividades desnecessários. Em um momento em que as pessoas estão preocupadas com suas necessidades básicas e seus contracheques, focar os recursos é a chave.
  3. A liderança responsável é uma fórmula imitável. Use-a. Eduque e treine os líderes sobre os cinco elementos: inclusão das partes interessadas, emoção e intuição, missão e propósito, tecnologia e inovação, e intelecto e insight.
  4. Dane-se a hierarquia. Se você não está acostumado a trabalhar em equipes interfuncionais e ágeis, agora é o momento de começar. Não se conseguem resultados por meio de silos funcionais.
  5. Promova seus líderes mais visíveis com base em compaixão e atenção. Os trabalhadores se lembrarão dos rostos e vozes que você empoderar para liderar o enfrentamento durante esse período. Certifique-se de que essas vozes sejam não apenas sábias, mas também compassivas e atenciosas.
  6. Integre o propósito e os valores de sua empresa em todas as comunicações e iniciativas. Propósito e valores compartilhados são o que dará aos empregados a sensação de pertencimento de que eles tanto necessitam agora. À medida que as quarentenas e o distanciamento social transcorrem, os empregados precisam de uma sensação de conexão.
  7. Conte uma história. Não despeje dados. As pessoas são predispostas a encontrar um sentido e respondem melhor a histórias e analogias durante períodos de grande estresse e ambiguidade. Como seres humanos, as pessoas querem a história geral, os insights.
  8. Mobilize os líderes com comunicação consistente. Estabeleça uma governança de comunicação, princípios de orientação e tom fortes. Em toda a organização, os líderes precisam estar sincronizados.
  9. Você sempre iria precisar de capacidade de força de trabalho remota para pelo menos uma parte do seu pessoal. Agora é o momento. Uma crise nunca é o melhor momento para estabelecer novas maneiras de fazer as coisas, mas esta pandemia não dá escolha a muitas empresas. Antes da pandemia, a pesquisa de força de trabalho da Accenture mostrava que menos de um terço de todos os trabalhadores era capaz de utilizar completamente sua tecnologia para desempenhar efetivamente seu trabalho. Agora é o momento de acelerar a colaboração entre humano e máquina e apoiar as pessoas à medida que migram para formas de trabalho digitais.
  10. Não deixe que a crise do Agora impeça que você progrida para o Depois. Reserve duas horas por dia para trabalhar focado em levar sua organização e sua força de trabalho para o futuro. Parecerá que você está ignorando o que é urgente, mas duas horas gastas sabiamente o ajudarão a levar sua organização além do que é urgente e prepará-la para o futuro.

À medida que a situação se desenvolve, atualizaremos continuamente nossos materiais e, assim, por favor, confira regularmente.

CENTRAL DE ASSINATURAS
Continue informado com nossa newsletter Continue informado com nossa newsletter